O POST DE HOJE FOI RETIRADO DE UMA REPORTAGEM DA REVISTA "SUPER INTERESSANTE", O LINK DA ORIGINAL SE ENCONTRA NO FINAL DA PÁGIN...

0 Comments
  O POST DE HOJE FOI RETIRADO DE UMA REPORTAGEM DA REVISTA "SUPER INTERESSANTE", O LINK DA ORIGINAL SE ENCONTRA NO FINAL DA PÁGINA.


   Existem duas maneiras de ~exercer seu direito eleitoral~ do espaço. Para quem não é americano, o jeito é autorizar um representante legal aqui na Terra - uma pessoa que vai votar por você. Mas no caso dos astronautas dos EUA e de alguns outros países, a coisa é mais fácil, porque o voto pode ser feito digitalmente: o Controle da Missão em Houston, na Terra, envia uma cédula digital em PDF com as opções dos candidatos. Como o voto é secreto, a cédula é protegida por todo o sistema de segurança da NASA (tá bom ou quer mais?) até ser entregue para as autoridades eleitorais. 


   O processo parece bem simples, e é mesmo. Mas tem um porém: há até pouco tempo, não existia no mundo uma lei que determinasse como os astronautas votariam do espaço, simplesmente porque esse problema não existia - porque as viagens eram curtas e acabavam sendo planejadas para não caírem nas datas de eleições e plebiscitos. Nos anos 1990, porém, tudo mudou: viagens espaciais se alongaram e, de fato, passaram a ameaçar o direito de voto de quem estivesse na missão.



You may also like